A TEMPERATURA DO AR-CONDICIONADO INFLUENCIA NO CONSUMO DE ENERGIA?


Muita gente ainda se pergunta se a temperatura do ar-condicionado pode acabar influenciando o nosso consumo de energia durante o mês.

Por isso vamos tirar todas as suas dúvidas sobre a relação do ar-condicionado com a sua conta de energia ao final do mês. Confira abaixo.


1. A temperatura interfere no consumo de energia: mito ou verdade?

Verdade. Tanto para aparelhos que fazem os ciclos quente e frio quanto para os que fazem somente o ciclo frio, o ideal é evitar extremos. No primeiro caso, manter a temperatura mínima (arrefecimento) ou a máxima (aquecimento) vai aumentar o seu consumo de energia, pois o ar-condicionado terá que trabalhar mais para chegar nessas temperaturas. Da mesma forma, se seu aparelho realiza somente o ciclo frio, deve-se evitar ficar o tempo todo na temperatura mais baixa.


Assim, se você deixar o ar-condicionado mais próximo da temperatura ambiente, entre 22ºC e 24ºC, você diminui o esforço do aparelho e consegue economizar energia.


2. Quanto mais potente o aparelho, mais ele consome energia

De forma prática, um aparelho de 18000 BTUs consome mais energia do que um de 12000 BTUs, no caso.

Entretanto, é necessário tomar o máximo de cuidado ao comparar esses valores, pois um aparelho que oferece uma potência menor em um ambiente maior, acaba consumindo ainda mais energia. Por esse motivo, o ideal é adquirir um aparelho com uma potência compatível ao espaço em que ele será instalado.



3. Deixar a janela aberta enquanto o ar condicionado está ligado


Ar-condicionado em ambiente com janela aberta


Isso não apenas aumenta o consumo de energia, mas também pode acabar danificando o seu aparelho. Quando for usar o ar, o ideal é que todas as janelas e portas estejam bem fechadas. Caso contrário, a climatização se perde com a interferência da temperatura ambiente, fazendo com que o ar-condicionado tenha que sempre trabalhar mais para chegar na temperatura escolhida.


4. Por que manter o ar condicionado em 23ºC?

Essa é uma temperatura muito vista em diversos locais. Isso se dá não apenas por conta de uma Resolução da Anvisa, que recomenda o uso dessa temperatura em aparelhos de ar levando em conta o conforto térmico, mas também porque, com pequenas variações, a faixa de 23ºC é a melhor para a saúde humana. Além disso, dessa forma você consegue aumentar a vida útil do aparelho, já que o compressor não se desgasta tanto quanto em temperaturas extremas.



Controle do ar-condicionado indicando 23ºC


Em termos de consumo de energia, quando se coloca uma temperatura muito diferente da ambiente, o aparelho precisa trabalhar mais para chegar nela. Se ele não for uma split inverter, o consumo aumenta ainda mais, uma vez que nos aparelhos convencionais, o compressor desliga depois que atinge a temperatura escolhida.


Dessa forma, se a diferença entre as duas temperaturas for maior, mais rápido o compressor vai precisar ligar novamente, repetindo esse ciclo de liga e desliga mais vezes ao longo do uso.


Por isso a solução é deixá-lo em 23ºC, que não é tão diferente das médias de temperatura ambiente.

Posts Em Destaque
Posts Recentes