AR-CONDICIONADO EM CONDOMÍNIOS: CONFIRA AS REGRAS

Hoje vamos falar sobre as regras de ar-condicionado em condomínios e alguns pontos que você precisa se atentar antes de climatizar seu ambiente. Ficou curioso? Então continue a leitura e descubra.


LEGISLAÇÃO DA INSTALAÇÃO DE AR-CONDICIONADO EM CONDOMÍNIOS

Se você pretende instalar ar-condicionado na sua casa ou mesmo empresa, mas o imóvel pertence a um condomínio, é fundamental que você esteja atento à legislação que trata desse assunto.


Quando o assunto é ar-condicionado em condomínios, o que regulamenta essa situação é o artigo 1425º, presente no Decreto-Lei nº 47344. Ele determina que todas as obras que constituírem uma inovação, dependerão da aprovação da maioria dos condôminos, sendo que tal maioria corresponde a 2/3 de todos os moradores. Também estão proibidos todos os tipos de inovações que possam prejudicar a utilização das coisas próprias ou comuns de qualquer condômino.


De um modo geral, é preciso entender que esta legislação afirma que a instalação de ar-condicionado em condomínios só poderá ser feita se estiver de acordo com a decisão e aprovação de 2/3 dos condôminos.


Vale lembrar que além da legislação que aborda o assunto, é importante que você esteja atento a outros aspectos que podem acarretar problemas futuros caso não estejam de acordo. Confira.


FATORES IMPORTANTES PARA TER UM AR-CONDICIONADO EM CONDOMÍNIO

A instalação de ar-condicionado em condomínios depende também de outros fatores, que podem ser prejudiciais no curto, médio ou longo prazo. É preciso estar sempre atento, seja na hora de instalar ar-condicionado e durante o uso do aparelho, considerando aspectos importantes que podem trazer grandes dores de cabeça. Acompanhe.


ATENTAR-SE À SOBRECARGA DO EDIFÍCIO

Assim como qualquer empreendimento, edifícios contam com fiação elétrica, que suporta uma determinada carga energética. Instalar ar-condicionado em condomínios pede que o aparelho esteja dentro dos limites adequados e suportados pelo empreendimento. É fundamental respeitar essas limitações, evitando sobrecarregar a fiação elétrica, podendo causar graves acidentes.


Antes de investir na climatização do seu ambiente, procure se informar sobre a parte elétrica do condomínio e saber se ela pode tolerar aparelhos de ar-condicionado ligados em todos os apartamentos.


CUIDAR COM A ALTERAÇÃO NA FACHADA

Outro ponto que não pode passar despercebido na hora de instalar ar-condicionado é a fachada do empreendimento. Quando se trata de edifícios e condomínios, normalmente existe um padrão visual que não pode ser alterado, e por isso é preciso atentar-se ao local onde pretende instalar o ar-condicionado.


Esta questão pode ser levantada pela assembleia dos condôminos, que irá decidir se este tipo de alteração pode ou não ser feita.

Vale lembrar também que muitos empreendimentos reservam um local para a instalação do ar-condicionado em condomínios, de modo que não prejudique a estética do local. Informe-se se o seu edifício possui um local como esse e se é possível instalar o aparelho ali.


ANALISAR SE O AR-CONDICIONADO ESTÁ VAZANDO ÁGUA

É comum sabermos de casos de pessoas que tiveram problemas com o ar-condicionado vazando água. Esse vazamento é como uma goteira contínua que faz com que muitas pessoas deixem de utilizar o ar-condicionado por causa da “goteira”, o que também pode causar problemas dentro do condomínio.


Em muitos casos é necessário deixar um balde um algo que segure a água que vaza do ar-condicionado, causando incômodos como o ruído da água gotejando e o obstáculo na passagem do ambiente. Embora não haja uma regra específica para esse problema, o ideal é chamar um técnico de ar-condicionado para verificar exatamente o que está ocasionando o problema.




Posts Em Destaque
Posts Recentes
End: Rua Alberto Torres 673, Pátria Nova - Novo Hamburgo / RS
  • iconfaceb
  • iconinsta

Todos os direitos reservados à Air Service - Desenvolvido por Lzf Conteúdo e Design