Ar-condicionado desregulado pode prejudicar a produtividade e a saúde dos funcionários

05/12/2018

Se você trabalha em escritório, provavelmente já se deparou com a briga do ar-condicionado. Ela é muito comum e costuma dividir os colaboradores. Alguns precisam de uma temperatura mais fria, enquanto outros gostam de uma temperatura mais quente. O problema pode parecer irrelevante, mas não é. A saúde e a produtividade dos funcionários pode ser afetada se o ar-condicionado não estiver em uma temperatura adequada.

 

Ambiente deve ser climatizado de forma correta para diminuir discussões entre os funcionários

 

 

Um estudo publicado pela Universidade Cornell (EUA), descobriu que, quando a temperatura do ar-condicionado passa de 20ºc para 25ºc, os erros de digitação caem 44% e a produtividade aumenta em mais de 100%. Esses números mostram a importância de se manter um ambiente harmonioso no escritório. Não é possível agradar 100% das pessoas, mas a empresa precisa desenvolver um método para padronizar a climatização do espaço.

 

Existe até uma norma da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) para dar diretrizes sobre o conforto térmico em espaços públicos ou privados de uso coletivo. De acordo com o documento, durante o verão, as temperaturas devem estar entre 23°c e 26°c. No inverno, a faixa de recomendação é entre 20°c e 22°c. De forma geral, significa deixar o ar condicionado em uma temperatura nem muito fria nem muito quente, priorizando o conforto térmico.

 

Além de prejudicar a produtividade, a temperatura inadequada pode expor os funcionários a um maior risco em relação a doenças respiratórias e alergias. Quando a climatização não é adequada, o corpo gasta mais energia para se adaptar ao ambiente ao invés de utilizá-la para outras tarefas do organismo. "Com isso, sobra menos energia para outras funções do organismo, afetando aquelas ligadas ao sistema nervoso central, como a concentração", explica a endocrinologista Laura Ward, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, em entrevista à Folha de S.Paulo.

 

A temperatura muito fria também pode ocasionar outros problemas, como diminuição da imunidade. Como o corpo tenta manter a temperatura interna estável, sobra menos energia para lidar com as células de defesa. Gripes, sinusites e amigdalites são algumas das consequências. Na verdade, não é o frio que deixa você doente, e sim a consequência da temperatura extrema para o funcionamento do organismo.

 

A resolução de conflitos, nesses casos, deve acontecer na base do diálogo. Não é porque um determinado indivíduo é gestor, por exemplo, que ele pode deixar a temperatura do ar-condicionado como bem entender. Desligar e ligar o aparelho sem consultar os colegas de trabalho também pode ser uma atitude não bem vista pelos demais colaboradores, assim como reclamar o tempo todo da temperatura.

 

O ideal, na verdade, é que a empresa padronize a climatização do escritório, para não haver discussões improdutivas e desnecessárias. Se os diretores optarem por essa opção, é fundamental atender às melhores práticas para manter a temperatura agradável.

 

Fonte: SEGS

Please reload

Posts Em Destaque

RENOVAÇÃO DO AR É FUNDAMENTAL PARA COMBATER DOENÇAS RESPIRATÓRIAS

04/08/2020

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

End: Rua Alberto Torres 673, Pátria Nova - Novo Hamburgo / RS
  • iconfaceb
  • iconinsta

Todos os direitos reservados à Air Service - Desenvolvido por Lzf Conteúdo e Design